Diálogos de Plutão (Pluto Dialogues)

Diálogos de Plutão (Pluto Dialogues) foi escrito como resultado de diversos trechos de conversas ouvidas nas ruas pelo autor, em que apenas pedaços aparentemente sem sentido eram captados, pois tanto as pessoas que conversavam quanto o autor caminhavam de passagem pelos lugares onde partes das conversas eram ouvidas pelo ar, e apenas sensações ficaram na memória. More

Available ebook formats: epub mobi pdf rtf lrf pdb txt html

First 20% Sample: epub mobi (Kindle) lrf more Online Reader
About Firmino de Tibúrçia

Nascido em 16 de junho de 1948, em São Paulo/SP, iniciou graduação em Engenharia Eletrônica no ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos, SP, Brasil - 1968-1970), havendo sido desligado (por anarquia) em novembro de 1970 no período da ditadura militar no Brasil e acabou por concluir sua graduação no IST (Instituto Superior Técnico, Lisboa, Portugal - 1971-1974).

Nesses anos, quando a Universidade de Lisboa andava conturbada por greves, esteve por três meses em Heidelberg (Alemanha), para onde foi de motocicleta a partir de Lisboa visando a trabalhar como estudante e conhecer um pouco esse país. De julho a setembro de 1974, fez estágio na General Eléctrica de Madrid, para conclusão de sua Graduação pelo IST.

Retornou ao Brasil no final de dezembro de 1974, validou seu diploma e começou a trabalhar em maio deste ano. Em 1978, ingressou na FGV (Fundação Getúlio Vargas, SP) para cursar o CEAG (Curso de Especialização em Administração para Graduados), onde obteve indicação por parte de um professor de Psicologia do Trabalho para fazer terapia de orientação profissional com a terapeuta Maria Elci Spaccaquerche, pois não conseguia se enquadrar profissionalmente.

Foi durante esse período em terapia que, por sugestão da terapeuta, começou a escrever o que lhe viesse à cabeça. A cada sessão, levava textos para análise junto com Maria Elci. Passadas algumas sessões, ela sentiu que havia algo nos textos além de esperados sinais de fundo psíquico, desconfiando haver neles algum talento literário.

Diante disso, perguntou se poderia encaminhar alguns textos para Maria Lucia Santaella Braga (à época professora titular no programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica da PUCSP, com doutoramento em Teoria Literária na PUCSP em 1973), com o que concordou o autor e o material foi encaminhado a ela.

Como retorno, Lucia Santaella disse à terapeuta que ficara surpresa com os textos e que somente havia um aluno seu de pós-graduação que demonstrava também características literárias semelhantes.

Provavelmente esse foi o estopim para que o autor começasse a escrever rotineiramente a partir do momento em que foi demitido de seu trabalho no Grupo Philips por sair mais cedo uma vez por semana para sua terapia (coisa de anarquista?).

Consequência de seu temperamento: desempregado, faltando apenas o último semestre para concluir o CEAG na FGV, viu-se obrigado a abandonar o curso por falta de dinheiro e, pouco depois, também a terapia.

Acreditava que poderia viver de literatura...! Participou de concursos literários, classificou-se em dois deles (1980, Concurso de Contos Eróticos, revista Status, e 1981, concurso de contos Prêmio “Ignácio de Loyola Brandão”). A realidade o fez voltar ao trabalho formal – BOVESPA, BASF, CPM Informática, Banco de Boston, etc.

Muita água rolou por baixo da ponte. Em janeiro de 1996, decidiu cursar graduação em Direito e passou por teste na única faculdade que ainda tinha inscrições abertas, UNIb – Universidade Ibirapuera. Surpreso, 30 anos depois de haver feito cursinho para vestibular de Engenharia, classificou-se em 1º lugar...! Conclui a graduação, fez estágio concursado na Procuradoria da República em São Paulo e obteve sua inscrição na OAB/SP no primeiro exame da Ordem. E a vida continuou.

Also by This Author

Reviews

This book has not yet been reviewed.
Report this book